anúncio dopc

anúncio dopc

Arthurius Maximus, do Vissão Panorâmica: MENSALEIROS, MICOS DE CIRCO E O ÚLTIMO HOMEM HONESTO

21 de novembro de 2013
Vale a pena ler de novo

Falo daquele que bateu no peito e assumiu em alto e bom som, para que todos pudessem ouvir:

- “Sou ladrão!”

Posted: 18 Nov 2013 03:28 AM PST


- Obeésse: a ilustração não é do original de Arthurius Maximus, mas do Portal DOPC e foi "fotogarfada" no linki lá embaixo, ao pé da matéria

Nenhuma data poderia ser mais emblemática para a prisão dos mensaleiros do que o dia da Proclamação da República.

Para todos aqueles que desejam uma política mais limpa e mais ética, a prisão desses ladrões, corruptos e canalhas caras de pau é um alento e um incentivo para continuar com a luta pela educação de nosso povo e pela moralização da política.

Ninguém aqui está pondo uma veste de virgem vestal e nem mesmo iludido e pensando que a partir de hoje tudo se transformará em um mar de rosas, com os corruptos tremendo e se escondendo nos buracos em que costumam fazer suas negociatas ou mesmo que permanecerão na cadeia por muito tempo.

Mas, sem dúvida alguma, é um marco em nossa história. É o princípio dos ventos que podem levar a um entendimento de que desvios devem ser punidos, independente da ideologia e das justificativas aplicadas. Principalmente, é o estabelecimento de uma nova era no trato dos corruptos, até hoje acostumados com o beneplácito do STF e tapinhas nas costas dados por seus iguais.

Contudo, como nada é perfeito, o número de micos de circo – adestrados para aplaudir o mais tresloucado desvario de grandeza dos canalhas – presentes em apoio aos “pobres coitados” que roubaram (e ainda roubam) bilhões da nação, condenando milhares de brasileiros a morte nas filas do SUS e a perpétua indignidade por falta de saneamento básico, água encanada, escolas de qualidade e oportunidades reais de melhoria de vida.

Ver a massa manipulada pela ideologia cega e imbecil (ou simplesmente comprada com os costumeiros cinquenta reais e um sanduíche de mortadela), gritando pela inocência dos criminosos cínicos e empenhando apoio aos seus próprios algozes, mostra que ainda estamos muito longe de ter um povo politizado e capaz de compreender que corruptos “de esquerda” são exatamente iguais aos “de direita” (ou aos “de centro”); e que o único destino a ser reservado a eles é a cadeia.

Da mesma forma que a única reverência e o único aplauso que lhes deve ser direcionado é o de comemoração pelo fim dos desmandos e da ladroagem que promoviam.

Mas, não podemos negar em hipótese alguma (e isso nos deixa realmente esperançosos) que, dessa lama toda, emergiu um grande herói da moralização da política nacional.

Não se engane ao pensar que falo do Ministro Joaquim Barbosa (uma figura fundamental nessa conquista transformadora).

Falo do último homem honesto.

Falo do único ser humano capaz de assumir a responsabilidade pelo que fez.

Falo daquele que não inventou estorinhas de que era preso político, injustiçado ou perseguido (por um tribunal escolhido a dedo pelo próprio partido).

Falo daquele que bateu no peito e assumiu em alto e bom som, para que todos pudessem ouvir:

- “Sou ladrão!”

Falo do ex-diretor do Banco do Brasil (a agora criminoso foragido) Henrique Pizzolato.

Fonte da foto de Pizzolato:
http://vindodospampas.blogspot.com.br/2013/11/supremo-manda-prender-primeiro-reu-do.html

COMENTAR

COPYRIGHT© 2007-2014 Don Oleari Ponto Com - Todos os direitos reservados - aldeia verbal produções e jornalismo - CNPJ:15.265.070/0001-49