anúncio dopc

anúncio dopc

Aracuri lança seu Espumante Rosé Brut nesta semana na Vinum Brasilis 2015

11 de agosto de 2015
Diagonal 
- Oswaldo Oleari




Depois de conquistar grande destaque na Expovinis 2015 em São Paulo como o espumante nacional eleito o melhor da mostra, a vinícola Aracuri acaba de anunciar o lançamento do seu Espumante Rosé Brut.

O lançamento será feito nesta semana em Brasília, na Vinum Brasilis 2015, próximas quarta e quinta-feira,  12 e 13 de Agosto.

Local: IESB   Brasilia - DF       http://vinumbrasilis.com.br


Paula Guerra Schenato,  Enóloga e Gerente Executiva da Vinícola Aracuri, (foto) diz que. a exemplo de lançamentos anteriores e de acordo com o planejamento da vinícola, "a expectativa é muito positiva quanto ao nosso Rosé Brut".

- Nosso trabalho, relativamente novo, vem sendo construído em cima da busca de reconhecimento pela qualidade dos nossos vinhos. Aos poucos, estamos conquistando o espaço reservado à boa qualidade dos produtos da Aracuri.

A Aracuri cultiva vinhedos na região de Campos de Cima da Serra (mapa), a cerca de 960 metros de altitude. 

Paula Guerra diz que a safra de 2015 não foi excepcional, mas foi uma boa safra, apesar dos problemas com excesso de chuva, como doenças fúngicas e a redução dos níveis de açúcar nas bagas.

Aracuri Reduto

A enóloga acredita que a safra de 2015 terá vinhos de alto padrão, com destaque para os espumantes, que não necessitam de muito açúcar nas bagas. 

O lançamento do Aracuri Brut Rosé 2015 vem precedido do Aracuri Reduto (foto), um Malbec estruturado com blend de três safras e estágio em barricas de carvalho.

Paula disse que neste ano a produtividade dos vinhedos da Aracuri foi bem baixa, o que ela considera bom, pois concentra qualidade. A produção de uvas, geralmente registrando em torno de 63 mil kg, caiu para 50 mil kg.

Pitaco do Oleari


Conheci os vinhos Aracuri através do famoso jornalista e economista Didú Russo, celebridade do mundo do vinho em São Paulo, autor do não menos famoso Blog do Didú - http://www.didu.com.br .

Pesquisei, entrei em contato com a vinícola, comprei, experimentei, gostei.

E venho acompanhando o crescimento da Aracuri, como mero aprendiz de vinhos e sempre interessado no que acontece nesse universo fantástico que é a cadeia produtiva de vinhos.

Distribuí garrafas entre alguns compradores e pequenas confrarias e segui o curso.
E vamos em frente. Até porque diante de algum preconceito que se tem com alguns vinhos brasileiros, como um mero aprendiz me surpreendi comparando os vinhos Aracuri com alguns latinos. E comparando inclusive seus preços, a meu ver situados em boa faixa.

Eu tenho algum preconceito com relação a preços de alguns vinhos brasileiros, comparativamente bem mais caros do que similares argentinos, chilenos, africanos do sul ou australianos.

E por aí, sigo meu modesto aprendizado, iniciado lá bem distante, lendo textos e livros de Saul Galvão, com quem aprendi um tiquim, com certeza. Mas, continuo um modesto aprendiz e consumidor.

Ainda não cheguei naquela fase de empinar o nariz porque gosto dum vinhozim.
E sigo à risco o dogma do Didú Russo: "o melhor vinho é aquele que você gosta". E completo dizendo: "eu não entendo de vinhos, mas meu paladar entende" (Oswaldo Oleari).

COMENTAR

COPYRIGHT© 2007-2014 Don Oleari Ponto Com - Todos os direitos reservados - aldeia verbal produções e jornalismo - CNPJ:15.265.070/0001-49