anúncio dopc

anúncio dopc

Toxina botulínica - Botox - no combate à enxaqueca

28 de outubro de 2015
Tratamento com toxina botulínica 
é recomendado em casos mais severos


Muita gente sofre com a famosa enxaqueca, mas com o avanço da ciência descobriu-se que a toxina botulínica também é eficiente para combater e prevenir esse tipo de dor.

Essa descoberta foi realizada por pesquisadores nos Estados Unidos, em 2000. O estudou revelou que a toxina botulínica é segura e eficaz no tratamento e prevenção de enxaquecas. De acordo com a pesquisa, 3% das pessoas experimentaram o problema em algum momento da vida adulta, mas a maioria (cerca de 87%) não procura ajuda médica.

Segundo o cirurgião plástico Fabricio Mattedi Regiani (foto), as aplicações são feitas em consultório. 

- “Normalmente são utilizadas de uma a duas ampolas e as crises diminuem 15 dias depois das aplicações. Porém esse tratamento não dura para sempre, pois é necessário fazer outras vezes durante a vida”, comenta.

Quem não deve usar
o tratamento

Esse tratamento não pode ser feito por qualquer um, porque só são consideradas vítimas de cefaléia crônica diária pessoas que têm mais de 15 dias de dor de cabeça por mês, durante três meses seguidos. 

Além disso, pessoas com doenças nas junções musculares, gestantes e pessoas com infecções em qualquer parte do corpo devem evitar fazer uso da toxina botulínica no combate à enxaqueca.

- “As aplicações são feitas entre o olho e a orelha (nas têmporas), na nuca, coluna cervical e região frontal. Mas, além do tratamento com toxina butulínica, é importante dormir bem, ter uma alimentação balanceada e fazer atividade física, pois isso funciona como um complemento do tratamento”, complementa Fabricio Mattedi Regiani.


Quem é quem

Fabricio Mattedi Regiani formou pela Emescan, fez pós-graduação em Cirurgia Plástica no serviço do Professor Ivo Pitanguy, pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC) e curso de cirurgia Estética e Reconstrutiva do Nariz, no Jinemed Hospital e Cosmed, em Istambul, na Turquia.

Além disso, Fabricio Mattedi é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, Associação de Ex-Alunos do Prof. Ivo Pitanguy (AEXPI),  Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS), Confederação Internacional de Cirurgia Plástica e American Society of Plastic Surgery (ASPS). 

Já atuou em hospitais do Espírito Santo e Rio de Janeiro. Hoje, trabalha em seu próprio consultório, além de realizar cirurgias de reconstrução de queimados no Hospital Estadual Dr. Jayme dos Santos Neves. 

Enviado por Polânia Soares

COMENTAR

COPYRIGHT© 2007-2014 Don Oleari Ponto Com - Todos os direitos reservados - aldeia verbal produções e jornalismo - CNPJ:15.265.070/0001-49