anúncio dopc

anúncio dopc

Homenagem do Rubens Pontes e do Oleari à meia dúzia e meia de donzelas e senhoras que nos (per) seguem: a flor e o espinho

28 de dezembro de 2015
Diagonal,
cronicascatinha do Oleari


















Meu caro Rubens Pontes: 

Imaginei homenagear à meia dúzia e meia de donzelas e senhoras que nos acompanham - pranum falá nas que nos (per) seguem kkkk - e me inspirei numa pesquisa sobre flores de cactos que encontrei ao acaso na tal inferneti.

Fui fundo, tendo naturalmente o cuidado de deixar os dedos tocarem somente as teclas desta trolha eletrônica bilgueitiana istivijobiana, evitando que tocassem os espinhos, tamanha a expressividade de tantas fotos que vi, cada uma com espinho assim, ó, destamanho.


Aleatoriamente, escolhi as que exibo aqui, esperando quiocê, nosso douto e sábio Diretor de Conteúdo, as aprove. 

E - quem sabe? - aproveite até pra escrever um textim daqueles durabu, quinem os que temos mostrado no Portal DOPC / Rádio CBM com frequência.

Confesso, meu amigo e parceiro Rubens, quistô num diadema retroz. 

Donzelas e damas se sentirão homenageadas com tais flores ou estarão mais preocupadas com os espinhos?

Sabisilá, Rubens? É bem verdade que hoje donzela é quinemqui Minas no poema "E agora, José", do seu conterrâneo Carlos Drummond de Andrade:

- Minas não há mais...

Será quiuma dessas donzelas que só curtem retratim do George Clooney, do Richard Gere, do Brad Pitt e do Chay Suede no maledeto feissibuqui, não vai chiar e misculhambá?

- Esse cara tá maluco, cacto cheio de espinho, misquece - dirá a donzela ranzinza, deletando esta cascatinha.
Sei não. Tô meiqui macambuzio, mas como estamos falando apenas por um "memorando de comunicação interna" através do bilhetimeil, esperemos que tudo se acomode. 

Por dúvidas das vias, para não me acusarem de "racista", vai mais essa aí, à direita, com flores brancas, que também achei dubarai. 

Por dúvida das vias 2, vê aí, revisa este textim improvisado e manda seu veredictum (sei quiocê é um "latinólogo" de primeira, quero dizer um cara versado em Latim).

Por último, mas não o pior, deixo cair aí a joia de Nelson Cavaquinho e Guilherme de Brito, "A Flor e o Espinho", que tenho certeza que nosso prezado Rogério Coimbra, pesquisador e produtor cultural, vai aprovar. 

Nelson e Guilherme cantam também "Minha Festa", que, ao contrário da primeira, é alegre, é festiva: "graças a Deus, minha vida mudou..."

À esquerda, um retratim documento: énois entrevistando Guilherme de Brito, de frente, e Nelson Cavaquinho. De Nelson só aparece o cabelo muntchio branco depois da minha vasta cabeleira cacheada.
Rubens, não entendo disso não, mas sempre vivi de inveja do Nelson e do Guilherme por esses versos irretocáveis:
 ..."Tire o seu sorriso do caminho
Que eu quero passar com a minha dor..." (Oswaldo Oleari).

A flor e o espinho (letra e vídeo)

Nelson Cavaquinho - A Flor e o Espinho / Minha Festa
Nelson Cavaquinho no Programa MPB Especial, dirigido por Fernando Faro com a participação de Guilherme de Brito.

Tire o seu sorriso do caminho
Que eu quero passar com a minha dor
Hoje pra você eu sou espinho
Espinho não machuca a flor
Eu so errei quando juntei minh'alma a sua
O sol não pode viver perto da lua
Tire o seu sorriso do caminho
Que eu quero passar com a minha dor
Hoje pra você eu sou espinho
Espinho não machuca a flor
Eu so errei quando juntei minh'alma a sua
O sol não pode viver perto da lua
É no espelho que eu vejo a minha magoa
A minha dor e os meus olhos rasos d'agua
Eu na sua vida já fui uma flor
Hoje sou espinho em seu amor
Eu so errei quando juntei minh'alma a sua
O sol não pode viver perto da lua
Tire o seu sorriso do caminho
Que eu quero passar com a minha dor
Que eu quero passar com a minha dor

trocatroca com a coluna e com o Portal DOPC /Rádio CBM:
donoleari@gmail.com



COMENTAR

Don Oleari

O parceiro Rubens Pontes deixou cair o comentário abaixo:

Rubens Pontes Ocorrem-me algumas coisas ao ler o texto do comendador. primeiro, que Oswaldo Oleare não pode deixar de escrever crônicas, uma das marcas de seu talento, e não se ater apenas aos pequenos comentários apostos ao texto dos colaboradores deste Portal. Segundo que ele deu um tratamento instigante a um tema que tem sido historicamente motivo de inspiração para poetas e escritores, de Fernando Pessoa ("Segue o teu destino/rega as tuas palntas/ama tuas rosas/o resto é sombra/ de árvores alheias") a Saint -Exupérie ("Como as mulheres que passaram pela nossa vida, é loucura odiar as rosas porque uma delas te espetou"). Falar no entanto em espinhos é inevitável associa-los à rosa, símbolo de Afrodite e de Vênus. Rosa vermelha, símbolo da paixão, representa na Alquimia o feminino e corresponde ao órgão sexual da mulher, mas foi redimida como pureza ao ser adotada pelo cristianismo como símbolo de Maria, a mãe de Jesus. Me alonguei mais do que pretendia e fico por aqui apenas contrariando eventualmente quem assim não pensa: as rosas não têm espinhos; os espinhos é que tem rosas para redimí-los(Rubens Pontes).

Don Oleari

comentários da Bernarda Ferrari e da Isabel Fabris no feissibuqui:

Bernarda Ferrari Linda! Adorei... com espinho e tudo.

Curtir · Responder · 1 · 31 min

Oswaldo Oleari Ou Oleare
Oswaldo Oleari Ou Oleare - Pesquisa: estamos perguntando às pessoas que gentilmente curtem os trem aí do Portal DOPC / Rádio CBM se foram no linki pra conferir as outras flores ou sócurtiram a chamada aqui do feissibuqui. Agradecemos, se responderem.
Curtir · Responder · 1 · 30 min

Bernarda Ferrari
Bernarda Ferrari - Realmente maravilhoso. Flores lindas e textos ótimos.
Descurtir · Responder · 1 · 17 min

Oswaldo Oleari Ou Oleare
Oswaldo Oleari Ou Oleare - Brigadúúúúú, Bernarda, pela gentileza. Estamos fazendo uma sondagem sobre pessoas que conferem o linki do Portal DOPC, que pratica doses de entretenimento, excelentes textos de profissionas do padrão de Rubens Pontes, Orlando Eller, André Lachini, Cláudio Lachini, Alencar Garcia de Freitas,entroutros. Um feliz dia, todo dia, ano inteiro.
Curtir · Responder · 1 · 10 min
Oswaldo Oleari Ou Oleare

Isabel Fabris
Isabel Fabris Muito bom. Lembrar Nelson Cavaquinho é essencial. E as flores e os seus espinhos são lindas: magias da natureza que combina os opostos de maneira tão perfeita. Afinal, nem só de flores vivem os homens. E depois, das diferenças nascem as maiores belezas. O espinho também pode ser belo, pode produzir beleza, desde q se prestem a isso. Parece um devaneio, mas me lembrei do Foucault que diz q o poder não só oprime, ele também produz. Isso pode dar muito a pensar. A imagem se transforma em uma metáfora interessante se quisermos pensar sobre o momento atual. Esse sim não rimou dor com flor. Prometeu um mundo de flores, romântica e infantilmente, pra quem gosta de comprar ilusões, mas acabou nos lançando num lamaçal improdutivo.
Descurtir · Responder · 2 · 12 min
Oswaldo Oleari Ou Oleare

Escreva uma resposta...

Escolher arquivo
Oswaldo Oleari Ou Oleare
Oswaldo Oleari Ou Oleare - Brigadúúúú, Isabel Fabris...Vou me permitir cupiácolá suas anotações e as da Bernarda Ferrari ao pé da cronicascatinha lá no Portal DOPC/Rádio CBM - www.donoleari.com.br

Anônimo

Embora possam machucar, os espinhos tem lá sua beleza! As fotos estão lindas e a escolha da música, pra casar com fotos e texto, não poderia ter sido melhor! Cá do extremo sul da Bahia... grande abraço!

Tina Maria

Don Oleari

Brigadúúúú, Tina Maria...àsveiz nois acerta uma cacetada kkkkkkkk....

COPYRIGHT© 2007-2014 Don Oleari Ponto Com - Todos os direitos reservados - aldeia verbal produções e jornalismo - CNPJ:15.265.070/0001-49