anúncio dopc

anúncio dopc

Poesia todo dia/Protesto - Ivan Reis: Mariana chorou Lama

1 de dezembro de 2015


Ivan Reis












Mariana chorou lama / às margens do Rio Doce /
e o pranto de Mariana / foi parar no alto mar /
os peixinhos de tristeza / foram morrer no remanso /
e eu não tive mais descanso / morri de tanto chorar /

não chora não, Mariana / chega de tanta agonia /
pois quando você sorria / era bonito demais /
o rio corria doce / tão limpinho, uma beleza /
um amor de natureza / e tudo corria em paz /

eu armava minha rede / e sonhava junto a margem /
agora morro de sede / vendo a lama da barragem /
poluindo Colatina / se estendendo até Linhares /
já não é tão cristalina / a àgua de Valadares /

e o povo pede urgência / solução ambiental /
pois na foz, lá de Regência / tem um belo manguezal / flora e fauna condenadas / a morrerem, coitadinhas, /
assim como os ovos na praia, / das tartarugas marinhas, /

que será das aves brancas? / que enchem meu mar de beijos /
quando mergulham nas ondas / encantando os caranguejos /
que será dos tatuís? / sufocados de queixumes /
camarões e águas vivas, / o que será dos cardumes? /

e o pior está por vir / estamos na mão da sorte /
a lama vai poluir / todas as praias do norte /
o turismo está no abismo / nossas belezas também /
olhe por nós Jesus Cristo / que os anjos digam amém /

se um pescador mata um peixe / nos tempos de piracema /
é julgado e condenado / sem nem fiança, nem pena /
e agora? Como é que fica? / se estamos nesse barco /
será que terá justiça / pra condenar a Samarco ? /




Ivan Reis 
é compositor 
e poeta





COMENTAR

Andra Valladares

Excelente! Arrasou, Ivan Reis!

Andra Valladares

Excelente! Arrasou, Ivan Reis!

COPYRIGHT© 2007-2014 Don Oleari Ponto Com - Todos os direitos reservados - aldeia verbal produções e jornalismo - CNPJ:15.265.070/0001-49