anúncio dopc

anúncio dopc

Rubens Pontes: meu poema de sábado - Memória, Carlos Drummond de Andrade

18 de junho de 2016
Poema de sábado

- "Preclaro Comendador

Problemas com a internet, o prazer de receber amigos e o tempo foi
se escoando até a tarde chegar.

Para, no entanto, não dizer que não falei de flores, encaminho-lhe
poema pouco conhecido de Carlos Drummond de Andrade, e nem por isso
menos digno de admiração, lido há pouco quando o lusco-fusco do dia morria
sobre o mar de Manguinhos, com a lua cheia subindo lentamente no céu.
Se você e Lena estivessem aqui as emoções seriam ainda maiores e
o vinho seria sorvido com prazer maior.

Rubens".

Quem, amigo, não viveu emoções como essa, cantada pelo poeta itabirano em


MEMÓRIA



Amar o perdido
deixa confundido
este coração.

Nada pode o olvido
contra o sem sentido
apelo do Não.

As coisas tangíveis
tornam-se insensíveis
à palma da mão.

Mas as coisas findas
muito mais que lindas
essas ficarão.






Rubens Pontes
é jornalista

COMENTAR

COPYRIGHT© 2007-2014 Don Oleari Ponto Com - Todos os direitos reservados - aldeia verbal produções e jornalismo - CNPJ:15.265.070/0001-49