anúncio dopc

anúncio dopc

Aqui Rubens Pontes: Meu poema de sábado / Natal na Umbanda, Emílio de Ogum

17 de dezembro de 2016
Católicos homenageiam São Roque; no Candomblé, as
homenagens são para Omolu (São Lázaro).


- "Axênico Oleare

Não mais que de repente, dezembro chegou e já nos ameaça deixar.

Olho para a frente, mas é impossível deixar de olhar para trás, para o que ficou e para o que permanece.


E o nosso amanhã?

Mário Quintana escreveu que:

"Lá no alto do décimo segundo andar

vive uma louca chamada Esperança. E Ela pensa que quando todas as sirenes,

Todas as buzinas

Todos os reco-recos tocarem
- Ó delicioso vôo!

Ela será encontrada miraculosamente incólume na calçada

Outra vez criança...

E em torno dela indagará o povo:

- Como é teu nome, meninazinha de olhos verdes?

E ela lhes dirá:

(É preciso dizer-lhe tudo de novo!)

Ela lhes dirá bem devagarinho, para que não esqueçam.

O meu nome é ES-PE-RAN-ÇA...

Que venha, pois, o chamado Ano Novo, que esperança a gente sempre tem;
como disse no STF o ministro Ayres Brito , a "esperança é Deus dentro de nós."

Esta manhã, amigo Oleare, caminhava pelas quietas ruas de Manguinhos quando,
numa esquina, deparei-me com uma oferenda a Exu (Exu -foto - não é um orixá, você sabe,
mas um mensageiro entre os homens e os deuses. Reina nas encruzilhas).

A oferenda se voltava para Omolu (São Lázaro), flamenguista, com certeza, que suas cores
são preto e vermelho... e para Oxalá, Senhor do Bonfim, o Pai Velho, o deus da criação.

Na Umbanda, o Natal é comemorado como nas religiões cristãs, como se vê no poema escolhido
para este sábado, dedicado ao Pai Oxalá. É uma oração de notável beleza para ser lida
e sentida com com coração e mente abertos, sem preconceito.

Abraço semi natalino, companheiro Oleare,
orando por nós e pelo Brasil "Olorum, Oxalá, Ifá" ( em nome do Pai, Filho e Espírito Santo)..

Rubens".

NATAL NA UMBANDA

Emílio de Ogum ao amado Pai Oxalá

Não é novidade que eu bata à Tua porta agora.
Afinal, estou a falar Contigo todos os dias
pedindo orientação e forças para os embates da vida.
Mas sabe, meu Pai Orixá, o Natal é diferente
Paira no ar uma sensação de alegria, de paz, de esperança
de fraternidade entre os homens.
É como se todos os Teus Santos Anjos
invadissem a Terra, trazendo presentes de luz.

Somos invariavelmente acometidos por uma cintilação de amor
na sua mais alta e delicada expressão.
Pai Oxalá, eu Te agradeço por esta data bendita
porque ela prova para o meu coração
que há um mundo bem melhor pelo qual vale a pena todos os esforços
e todos os embates.

Tomado de profunda gratidão neste Natal
eu deposito nas Tuas mãos amorosas
a minha vida, meus sonhos e esperanças,
bem como a vida, os sonhos e as esperanças
de todos que me circundam e de todos os meus amigos reais ou virtuais,

Porque o Natal, Jesus, tem o condão miraculoso de lembrar-me
que sou Uno Contigo, com Tudo e com Todos
e que as alegrias e bem aventuranças do meu próximo
são as minhas próprias alegrias e bem aventuranças.

E finalmente, querido Pai, que eu seja capaz de entender
este estado de espírito, agradecido, fraterno, de amor
por todos os demais dias da minha vida.
Com todo o meu amor.




rubens pontes é
poeta, 
escritor e 
aniversariante
da semana

COMENTAR

COPYRIGHT© 2007-2014 Don Oleari Ponto Com - Todos os direitos reservados - aldeia verbal produções e jornalismo - CNPJ:15.265.070/0001-49