anúncio dopc

anúncio dopc

Aqui Rubens Pontes: Meu poema de sábado - POEMA (escrito há 3 mil anos)

18 de março de 2017
- "Belchiofo Oswaldo Oleare

O Egito foi a primeira civilização a usar a escrita além do emprego funcional – científica ou técnica . 

Foi às margens do rio Nilo que surgiu a literatura antiga mais conhecida e que chegou até nós graças à decifração dos hieróglifos no final do Século XIX.


No entanto, o País é mais conhecido pelas pirâmides erguidas pelos faraós, uma delas, a de Queops, considerada uma das Sete Maravilhas do Mundo Antigo, com seus 147 metros de altura, construída com 2,3 milhões de blocos de pedra, cada um deles pesando de 2,5 a 80 toneladas. 

Em pleno e árido deserto, gerando especulações sobre a presença de seres extra terrestres com seus desconhecidos instrumentos surrealistas capazes de transportar os pesados blocos em longas distancias sobre o areal do Saara.

O interesse deste Portal se volta para outras áreas da sensibilidade humana, e é absolutamente surpreendente a leitura de textos gravados em pedras ou em papiros, possível graças a Champolion traduzindo os hieroglifos (“palavras de Deus”, para os egípcios) da Pedra de Roseta, como nos ensinaram no curso ginasial.

Foi assim que chegamos ao nosso poema para leitura neste sábado. Foi escrito há 3 mil anos, extraído de um papiro encontrado numa escavação perto de Gisé. 

Não se tem o nome do autor, mas um segundo poema, também escrito em papiro, é dedicado a Nefertari, esposa do faraó Ramsés II, que, segundo os registros, era a sua favorita. 


Percebamos que a linguagem é absolutamente atual.

Abraço.
Rubens".

POEMA (escrito há 3 mil anos)

(Sem nome do autor)

Ela é uma menina e não existe outra como ela.
Ela é mais bela que qualquer outra.
Olha, ela está como uma deusa da estrela nascendo
no inicio de um ano novo feliz;
Brilhantemente branca e brilhante
Sua pele é clara; seus olhos bonitos para olhar
E com lábios doces para falar;
Ela não necessita nem uma frase a mais.
Com um pescoço longo e peito branco;
Seu cabelo é Lápis Lazúli genuíno;
Seus braços são mais brilhantes que o ouro;
Os seus dedos são como as flores de lótus;
Com nádegas grandes e cintura cingida
As suas coxas mostram sua beleza;
Com um passo firme ela pisa no solo.
Ela capturou meu coração em seu abraço.
Ela faz todos homens virar seus pescoços e olhar para ela
Só existe um único olhar quando ela passa.



Rubens Pontes
é jornalista,
radialista,
publicitário, 
consultor 
de comunicação,
escritor,
poeta,
pesquisador

Nota do Portal DOPC: Brevemente, lançamento do programa "Sociedade dos Poestas Vivos - poesia todo dia" na Rádio Clube da Boa Música e na TV Rádio CBM, sob a direção de Rubens Pontes.

COMENTAR

COPYRIGHT© 2007-2014 Don Oleari Ponto Com - Todos os direitos reservados - aldeia verbal produções e jornalismo - CNPJ:15.265.070/0001-49