anúncio dopc

anúncio dopc

Em Cachoeiro de Itapemirim: José Carlos Oliveira, um super fotógrafo; Renata Bechepeche, um refinado coquetel; Galeria Art Causa, finíssima / Diagonal

19 de maio de 2017



Porque sempre gostei muntchio da capital secreta, Cachoeiro de Itapemirim.



Porque principalmente lá sempre fui muito melhor tratado do que sempre mereci. Ou mereço. Desde que conheci a cidade nos meus tempos de dedicado integrante da Sociedade Metodista de Jovens, aprendi que em Cachoeiro as pessoas da cidade recebem os visitantes com todas as atenções.

Um povaréu muito afetivo. Passada essa minha fase meiqui místico-religiosa, desemboquei no rádio. Isto é, o rádio atravessou meu caminho e eu me converti a ele de corpo e alma, gordo de ideias e explorando ao máximo o que ele me permitiu e ofereceu ao meu menor ou maior talento e ao meu tino curioso.

O rádio me permitiu o privilégio de conviver com grandes figuras do rádio de Cachoeiro de Itapemirim, quinemqui Hélio Carlos Manhães, Osvaldo Amorim, Italo Coelho, José Carlos Gambarini, Luiz Carlos Santana, Indalécio Carone, quantos mais?
Mais recentemente, o saudoso Roney Moraes, o Salmo Calazans, o professor David Lóss, o Elyan Peçanha - que conheci via empresário Paulo Renato Fonseca - e Ramon Barros.

E todos me receberam na cidade de uma maneira que até eu mesmo passei a me achar ser um cara tão importante quanto a importância que todos me davam lá. 
Caramba, pensava, nunca fui recebido assim nem em minha terra, Colatina, a não ser por um parente ou outro...e olhe lá!

Neste último mês, voltei à cidade por uma circunstância especial, acompanhando a parceira, jornalista Lena Mara, Gerente de Comunicação do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea), apenas como um "chauffeur" de emergência, quinemqui diz minha amiga chef Cleide Moraes.

Pois bem. Na primeira, tive o privilégio de conhecer um cara com perfil riquíssimo, José Carlos Oliveira. 

O Raio - premiação internacional no Japão
Foto: José Carlos Oliveira


Grande fotógrafo, um belo estúdio, onde, ao chegar à recepção me surpreendi com uma máquina fotográfica das chamadas "Lambe Lambe", por quem me embabaquei: uma preciosidade num móvel belíssimo, coisa de quem sabe das coisas, de 1800 e antigamente.

E a partir daí foi um encanto só. Uma coleção belíssima de máquinas raras, históricas, valeu meu dia de "motorista por um dia".
A convite, acompanhei a amostragem que José Carlos fez de fotos que seriam escolhidas por Lena Mara para a entrada da sede nova da Inspetoria Regional do Crea. 
Me surpreendi na inauguração, pois havia dado um voto na foto daquela ponte férrea, que faz parte da história de Cachoeiro de Itapemirim. E ela está lá, suntuosa.

Convido minha meia dúzia e meia de (per) seguidores a conferir os belos painéis do incrível José Carlos Oliveira, expostos lá - só eles já valem a visita à inspetoria do Crea. 

Oliveira fez o Curso de fotografia na Lawrence School, Springfield, Illinois, nos istetis. Ganhou uma máquina fotográfica do pai aos 14 anos e daí nunca mais parou de fotografar. 

Painéis

Detalhe: painéis precisam de molduras ou algum tipo de armação. José Carlos Oliveira nos levou a uma loja, que foi outra puta surpresa, coisa de nível das melhores ou maiores cidades: é a Galeria Art Causa, com um ateliê e uma equipe talentosa, sob o comando do artista Wilson Ferreira.

Na peça em que se apresenta, está dito na capa: 
- "Mentes inquietas não podem conviver com paredes vazias". Olha, demais. Os caras são o fino. 

Só fiquei chateado por uma coisa: vi dois quadros enormes, um do magnífico Marlon Brando numa tomada do filme "O Selvagem". A outra, um James Dean estilizado, fantástico. Comecei a perguntar e ouvi que os dois foram feitos numa textura de café. 

Caramba, belíssimos. Vou tentar juntar um troco e voltar lá pra pegar os dois quadros.

José Carlos Oliveira, ao ouvir Lena Mara falar de um coquetel - não era um lanche, era um coquetel - para a inauguração, sugeriu um nome: Renata Bechepeche. 

Renata, a segunda da direita para a esquerda, e sua competente equipe, em foto exclusiva para esta coluna, feita pelo Vitor.


Outra surpresa espetacular, só constatada durante o coquetel propriamente. Para quem, como nós, já "roda bolsinha" nos coquetéis da vida há 800 anos, um surpreendente desfile de salgados deliciosos, refinados, bem apresentados. 

Um serviço irrepreensível, que pode ser apresentado em qualquer evento que prime por qualidade, bons sabores, em qualquer lugar, pequeno, médio ou grande.

O trabalho da Renata Bechepeche é coisa de gente que sabe das coisas. Imbatível.

Brinquei com um garçom, o Vitor, ao me servir um delicioso coquetel de frutas: "pena que não tenha uma dosinha de boa pinga ou vodca..." Ele sorriu, simpaticamente, e disse: "não, esse é sem álcool..."

Papos

Logo à chegada, tive o prazer de conhecer o arquiteto Renato Paldês, que conhecia da coluna do Elyan Peçanha. Ele falou na inauguração do auditório, representando e homenageando a família de seu ex-sócio José Pedro Gomes, cuja memória está preservada com seu nome atribuído ao espaço.

Tive o prazer de conhecer também o Paulo Scaramussa, que vejo sempre na coluna do Elyan. Ele é pai da Tatiane Scaramussa, funcionária do Crea de Vitória/ES.

Assessoria de Imprensa

Para quem é do ramo quinemquinois, é muito prazeroso acompanhar - sem que percebessem - o intenso trabalho realizado por duas jornalistas da Assessoria de imprensa do Crea, Mariana Guedes (à direita) e Fernanda Gomes (à esquerda). 


Transmitiram informações e fotos em tempo real ao longo de toda a solenidade (que, aliás, não foi chata porque todos cumpriram o protocolo determinado e falaram apenas o necessário, não mais que o necessário).
Mariana e Fernanda deram um xou de eficiência e de profissionalismo. Beleza!

Defeitos

Como até aqui foi só obaoba, duas linhas exigidas pelo meu proverbial e reconhecido bom gosto, falsa modéstia à parte. 
Me assustei com um "monstrengo" enfeiando uma ocasional parede num belo tom azul no hall de chegada da nova inspetoria: é um bebedouro, que, sugiro, poderia ser deslocado para a parede de tràs, ao lado de um banheiro.

Durante o coquetel, ao meu lado alguém também notou e comentou: 
- Bebedouro é necessário, mas um componente muito feio. Deveriam esconder esse aí, que está agredindo o ambiente. 

O som
Como lido com sons, principalmente musicais, microfones, fones de ouvidos, mesas de som, estúdios, transmissões externas, há 800 anos, sugiro uma regulagem nos graves e agudos do som do auditório José Pedro Gomes. Muito metálico, às vezes dificulta, por exemplo, entender o que diz a mestre de cerimônia. 

No mais, pazrabéns pelos dois pés de jaboticaba plantados no espaço em frente à inspetoria do Crea (Oswaldo Oleari ou Oleare).
Na próxima coluna, volto a falar em Cachoeiro e sobre um papo com o vice-prefeito Joca, um cara muito simpático.

José Carlos Oliveira - 28 - 988023289

Galeria Art Causa: atendimento@artcausa.com.br - 28 - 3522-7722
www.artcausa.com.br 

Renata Bechepeche - 28 - 99884-6086

Crianças e mães na cozinha


Cerca de 40 crianças colocaram a mão na massa junto com as mamães durante o Mestre Kukinha especial Dia das Mães. 

O evento promovido pela Buaiz Alimentos no Espaço Gourmet Cetrino e contou com participações dos chefs Alessandro Eller e Flavia Gama. 

Nesta edição, os participantes aprenderam a preparar receitas que agradam a toda a família.

Entre várias, as do Pãozinho de Salsicha, Hambúrguer de Frango, Empadão de Frango com Requeijão e Nugets Mestre Kukinha. 

Todos os participantes doaram fraldas para a Associação de Combate ao Câncer Infantil (Acacci) (Com Camilla Gumieiro).

Caravana Rio 2017 - Amigo Livro na Bienal

Bruno Mattos convida prum giro na Bienal Rio 2017. Aí, ó:

Saída: 6/9/2017 - Vitória (ES)
Retorno: 10/9/2017

Quatro dias de pura diversão em um dos maiores eventos literários do Brasil com uma turma super divertida. 

Entre hoje no grupo e concorra a vários sorteios antes da viagem, durante e depois. 

Para mais informações, entre em contato conosco. 
Investimento
Quarto com 4 Pessoas: R$ 635,00 por pessoa
Quarto com 2 Pessoas: R$ 650,00 por pessoa

oswaldo oleari
é jornalista,
radialista,
"chauffeur",
que sempre adorou o belo e o bom gosto.


rádio clube da boa música - linki à direita
www.donoleari.com.br
donoleari@gmail.com

COMENTAR

Anônimo

Prazer no encontro de Don's! A simpatia sua Oleare é marcante! Prazer meu em finalmente conhecê -lo! Abração. Renato Paldês.

Bruno Luiz Mattos

Obrigado por divulgar a Caravana da Bienal

COPYRIGHT© 2007-2014 Don Oleari Ponto Com - Todos os direitos reservados - aldeia verbal produções e jornalismo - CNPJ:15.265.070/0001-49