anúncio dopc

anúncio dopc

Grosseria no atendimento da Lotérica do Supermercado Carone, onde quase fui garfado, e o péssimo atendimento das lotéricas de Jardim Camburi - Diagonal

1 de junho de 2017
Diagonal, coluna do Oleari


Já fui muito mal atendido em centenas de lotéricas pelaí. Ao que parece, os donos de lotéricas se esquecem que seus clientes são gente, devem ser tratados como gente.

Na lotérica do Carone, o atendimento é um horror. Ontem memo, uma das atendentes ensaiou uma grosseria.

Abri o bico, falei alto pra quem quisesse ouvir e disse que era a segunda vez que ela fazia o mesmo comigo.

Aliás, as três ou quatro pessoas que atendem na lotérica do Carone parece que não gostam do que fazem e não gostam de gente, também.
Só gostam do dinheiro que o incauto freguês deixa lá.

Há um tempim tive experiência estranha naquela loja. Fiz lá o pagamento de um boleto de uma loja de São Paulo, de quem havia comprado.
Printei o comprovante de pagamento, mandei pra eles. Tudo bem.
Me disseram que iam checar no Banco Itaú pra liberar a mercadoria. O financeiro checou, checou e nada.

Uns 3 ou 4 dias depois me informaram que o Banco Itaú havia registrado a entrada do pagamento, mas ao mesmo tempo o banco informou que o pagamento tinha retornado à conta da lotérica de origem.

Mas como? Samba do crioulo doido. O Matheus, meu contato na loja, sugeriu que eu fosse ou à lotérica ou à agência da Caixa da tal conta da lotérica do Carone.

Não fui à loja por sugestão de uma amiga de outra lotérica - esta sabe lidar com gente. Sugeriu que eu fosse à agência da caixa, pois certamente iam me situar e eu não ia me aborrecer.

Fui à agência da CxEcon da rua João da Cruz, na Praia do Canto, Vitória/ES, onde, diga-se, fui extremamente bem atendido pelo funcionário, logo à entrada da loja. Ele achou muito estranho, mas disse que o valor do pagamento estava lá na conta da empresa da lotérica. E me perguntou:

- "ninguém da lotérica te procurou pra informar ou devolver o dinheiro?"

Disse que não e que quem descobriu foi a loja de São Paulo via sua agência do Banco Itaú. A loja estranhou, o pessoal do Itaú também estranhou.

Bem, tive que ir à maledeta lotérica, onde, pra variar, fui extremamente mal atendido mais uma vez. E parece que a gerente fez questão de demorar e dizer que "estava verificando". Ora, o controle da casa não registrou um valor pago e que "voltou" de um banco
em São Paulo?

Bom, na lotérica da rua Rui Pinto Bandeira (foto), em frente a outro supermercado, atendentes - com uma exceção - parecem também ter raiva do trabalho que fazem e têm raiva do cliente. 

Somente um rapaz do caixa 3, o terceiro da esquerda para a direita, atende de forma normal, sempre atencioso. As outras, são as rainhas da cocada preta.

Na lotérica do Shopin Camburi Norte/Sul, um destaque: uma jovem senhora que atende no caixa preferencial aparenta ter aprendido a lidar com gente, a não maltratar gente, e faz seu trabalho muito bem.

Na lotérica da rua Italina Pereira Mota, tenho ido pouco. Outro dia, passando por lá fui atendido razoavelmente no caixa dos rapazes que já passaram dos 49 anos, quinemqui diz meu amigo carioca Rafael Vital Brasil, parceira da Gildinha Kominski.

Mas, certa vez uma atendente tentou me dar um passe e ficar com uma verdinha minha. Berrei no ato. A verdinha voltou pro meu bolso. 

Imagem ruim, é o que sobra para a Caixa e para quem abriga uma birosca dessas aí. Enfim, imagino que a Caixa Econômica também tá fazendo e andando pro usuário, cliente, freguês, e não toma qualquer providência quanto ao sempre muito ruim atendimento das lotéricas Brasil Varonil Céu de Anil afora.

E aqui pranois, se eu fosse um poderoso chefão do Carone eu enquadrava a cambada daquela lotérica, que acaba atingindo a imagem do supermercado.
Ontem, ao berrar contra a grosseria da moça lá - que é até bonitinha, apesar da cara de mal amada - ao sair, do lado de fora um senhor me disse: 

- esse supermercado já tem caro no nome e uma lotérica que atende mal assim.

Quanto a mim, não volto mais lá, como deixei de ir ao Carone supermercado em virtude desse horror de atendimento (Oswaldo Oleari).

Test-drive de caminhões? Ouviu falar?

É comum ouvir falar de test-drive de automóveis. Da mesma forma, é possível conhecer as funções e o desempenho dos caminhões na prática. 

De acordo com o gerente da Contauto Caminhões, Junior Jadzesky, a revenda disponibiliza o modelo 2429 da Linha Cargo da Ford para avaliação de seus clientes. 

- “Diferentemente dos carros e das motos, o nosso público precisa testar os veículos em condições adversas, a fim de saber se ele atende às necessidades, pois são usados para transportar mercadorias. Por isso disponibilizamos o test-drive por até 15 dias”, explica (Com Andréa Moreira).

Canasvieiras, praia de Floripa, é tudibão"
- O prezado colega jornalista Artur de Bem manda dilá, de Floripa, o seguinte alô, que reproduzo aí:
- "Oleari, envio a você para mostrar a quem interessar possa: 
Apto de 1 quarto, mobiliado com 1 guarda roupa, sala com sofá e estante, sacada com churrasqueira, cozinha com pia, geladeira e fogão, 1 banheiro com box e armário, 1 vaga de garagem. Condomínio com poucos aptos em local tranquilo de Canasvieiras = R$ 1.000,00.
Informações: http://www.brognoli.com.br/imoveis/ver/29910/apto-para-alugar-florianopolis-canasvieiras-1-dormitorios, ou pelos telefones (48) 3029-5000 / (48) 99636-2386.
Felicidades, um forte abraço e um grande beijo
Artur sempre encerra tudo dele assim:
- E o povo continua cantando: "Foi em Diamantina / Onde nasceu JK / Que a Princesa Leopoldina / Arresolveu se casá..." - Sérgio Porto  (Com Artur de Bem, http://arturdebem.blogspot.com.br 
(48) 99969-0311 (Oi) - zapzap
(48) 99655-7829 (TIM)

MPB com Jeferson Passamani nesta quinta-feira 

Músico há 15 anos, Jeferson Passamani se apresenta nesta quinta-feira, 1º de junho, no Masterplace Mall, a partir das 18h30m. 

Com repertório diversificado do pop ao samba, passando pelo sertanejo e MPB, o cantor e compositor não deixa de fora canções de artistas como Lulu Santos, Capital Inicial, Zé Ramalho, Alceu Valença, Ana Carolina, Thiago Iorc, Jorge & Mateus e Ana Carolina.

SERVIÇO: Jeferson Passamani. Música Variada. 
Quinta-feira (1º de junho). Das
18h30m às 21h30m. Praça de Alimentação Masterplace Mall - Av. Nossa Senhora da Penha, 2150. Barro Vermelho - Vitória – ES. (27) 3019-6336. Classificação: Livre. Evento Gratuito (Com Thaís Tomazelli).


Para Roney Moraes (in memoriam), 
e Manoel Manhães - Valério Depollo


Uma em memória do nosso prezado e saudoso Roney Moraes e também em homenagem ao Manoel Manhães e ao Valério Depollo.

Travamos um saudável e divertido relacionamento muito bem iscrachumorado no período do excelente The New Ynhok Times, que o Rubens Pontes - meu amigo sábio de plantão - e eu sempre consideramos o mais inteligente, bem realizado, bem iscrachado já feito nas plagas da Capitania do Espírito Santo.

Político bandalha, político sem noção, pessoa pública que mostrasse a cara, TNYT caiu em cima, sem dó nem piedade.

Depois, o prezado Fábio Paiva, do movimento Holocausto Animal, de São Paulo, aproveitou o trabalho do trio genial, retirou a cara do grande Marlon Brando, trocando-a pela do redator desta linha aqui, como aparece aí ao lado (Oswaldo Oleari ou Oleare).



oswaldo oleari
é jornalista,
radialista,


Em tempo: sugiro à minha meia dúzia e meia de (per) seguidores que precisarem de serviços de um uebidisaini eu indico o Lucas Scardua, um jovem profissional com formação acadêmica, estudioso, competente, e que tem a manha de lidar bem com quem trabalha.
Lucas produziu o livro do Rubens Pontes, que está na inferneti à disposição no linki: https://rubenspontes.com.br/ / Confiram lá e se deliciem com o delicioso texto cheio de manha, de histórias, de vivença, sabença e experiência profissional.

COMENTAR

Um oráculo divino ambulante

Obrigado pela lembrança, mas preocupa-me o fato de elogiar demais, pois isto, segundo s Centúrias de Nostradamus (19-19)é sinal que Roney está chamando a mim e ao Valério.
Por respeito e amizade, deixo a preferencial pro Valério. Sem pressa, por favor.
Att. Manoel Manhães

COPYRIGHT© 2007-2014 Don Oleari Ponto Com - Todos os direitos reservados - aldeia verbal produções e jornalismo - CNPJ:15.265.070/0001-49